Domingo, 31 de Agosto de 2008

POLO NORTE

Ok, eu confesso: sou fã incondicional dos Polo Norte, das composições, das letras.

 

Os Polo Norte fizeram 15 (quinze!) anos. Parece que foi ontem, meu Deus, que os comecei a ouvir.

 

A musica ASA LIVRE é linda. E a Letra também.

 

Aqui fica

 

 

 Como um pássaro que vai
Quando uma porta se abre
Não olhes para trás e vai depressa

Como a noite quando cai
Abraçando a cidade
Deixa simplesmente que aconteça

Abre as asas e vai
Das tuas asas as minhas também
Abre as asas, eu fico bem

Como um barco que se afasta
De uma das margens do rio
Não há um só lado na vida

Quando um beijo já basta
Corpo quente em corpo frio
Deixa que aconteça a despedida

Abre as asas e vai
Das tuas asas as minhas também
Abre as asas, eu fico bem

E que a despedida
Seja só o recomeço
Livre asa solta
Voa alto, eu não te esqueço

Abre as asas e vai
Das tuas asas as minhas também
Abre as asas, eu fico bem

Asa livre - Polo Norte
publicado por ZEUS às 22:35
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 19 de Maio de 2008

Taxa de Disponibilidade??

Autarquias criam nova taxa para substituir cobrança do aluguer dos contadores 

 

O Estado, desta vez pela "mão" das Autarquias Locais, vem mais uma vez enfiar a mãozinha no bolso dos contribuintes.

 

Portugal está a saque e parece que ninguém vê ou ninguém quer ver, não sei. Ele é atropelos à Lei no que respeita à penhora de contas bancárias, perseguição aos contribuintes por parte do Fisco, impostos cada vez mais elevados, combustiveis que não param de subir, etc, etc. Podia estar aqui horas.

 

Agora vêm as autarquias tentar contornar a Lei, para não perder receitas.

Se as autarquias fossem geridas como deve ser, sem corrupção e compradio, certamente que teriam dinheiro para tudo e mais alguma coisa. Mas assim, claro, há que encher os bolsos à custa dos municipes.

 

Taxa de Disponibilidade? Mas não temos todos direito à agua potavel? Mas não pagamos já taxas e mais taxas às Autarquias e Serviços Municipalizados?

Que rebaldaria vem a ser esta afinal?

 

Lamentável que toda a gente assobie para o lado, enquanto o Estado, nas suas variadas facetas, nos assalta e rouba todos os dias.

publicado por ZEUS às 15:12
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 15 de Outubro de 2007

"YOU AND ME WE CAN RIDE ON A STAR..."

 

 

publicado por ZEUS às 14:33
link do post | comentar | favorito

STARDUST

Hoje fui ver Stardust , o mistério da estrela cadente" (assim se chama em Português).

Foi sem dúvida uma pequena grande surpresa. Já me tinham seduzido os traillers . Mas também já sabemos, os amantes de cinema, que por vezes eles enganam.

Bem, digo que este é um filme digno de uma sala de cinema. Se me entendem os cinéfilos.

 

Entretenimento puro. Fantasia pura. Sonho saído da mais nobre imaginação, sem dúvida.

 

Ainda não li o livro. Não demorará muito, no entanto.

 

Quem, como eu, apesar de já não ser criança, sempre foi sonhador, sempre teve a imaginação liberta, sabe reconhecer que este filme, ou esta história, se quiserem é lindo.

 

O jovem Tristan inicia uma viagem a um mundo de fantasia em busca de uma estrela cadente, que prometera à rapariga mais bela da aldeia, por quem estava apaixonado.

 

E assim começa a epopeia de Stardust .

Três irmãs bruxas, dirigidas pela magistral Pfeiffer , umas vezes linda de morrer, outras feia de meter medo ao susto.

 

Um bando de piratas do ar (literalmente) dirigidos pelo incrível De Niro , interpretando um divinal capitão de um grupo de macho-men ", verdadeiramente porcos, feios e maus piratas, mas só aparentemente... Porque afinal o capitão é um sensível , culto e divertidíssimo gay quando ninguém esta a olhar.... "uma reputação que demora uma vida a construir e apenas um momento a destruir...".

Um bando de fantasmas cheios de humor e que ficam mesmo até ao "the end".

E a bela Yvaine, a estrela que se apaixona por Tristan .

 

Já li uma crítica em que se dizia que as personagens não tinham profundidade nenhuma. Bem, não é propriamente um filme em que isso interesse muito, francamente. Isto apesar de eu discordar. Acho que as personagens têm profundidade sim. Só não vê isso quem não sonha ou não tem imaginação, acho eu.

De qualquer forma, o filme funciona pela história que conta, pela fantasia e imaginação. Pelos efeitos especiais que nos transportam para aquele mundo.

Pela historia de amor que conta, o amor que ilumina os corações, tal como as estrelas iluminam os céus. Creio que é uma das mensagens da história.

Não é profundo? Bem, talvez não, para quem não acredita no amor.

 

E no fim outra surpresa. Com os créditos vem uma canção que fica imediatamente no ouvido e cujo cantor não identifiquei senão quase no fim, quando o nome apareceu. Nunca fui muito fã dos Take That , por isso não os reconheci pelas vozes...

Mas a canção, Rule the World ...., bem, é uma maravilha.

A letra é impecável, muito romântica (hoje estou muito romântico)... a musica deliciosa. De certeza que vai estourar nas rádios, nas televisões, na net ... e a canção nem sequer faz parte da BSO , pelo que percebi.

 

Conclusão, aconselho o filme vivamente aqueles que gostam de sonhar e de imaginar.... aos outros, nem vale a pena. Não é o vosso mundo...

 

 

música: Rule the World
publicado por ZEUS às 00:24
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Sábado, 21 de Outubro de 2006

Wikipédia

Wikipédia.

Fabuloso projecto, ao qual queria dar vivas entusiásticas.

É uma enciclopédia universal, livre, online e multilingue (com versão em português). Todas as versões somam já mais 4,5 milhões de artigos, segundo dados do próprio site.

Este é de facto um grande tributo ao conhecimento. Já perdi a conta de quantas vezes, tendo uma dúvida, uma curiosidade, recorri à wikipedia. E até agora sempre encontrei resposta.

É certo que existe alguma controvérsia pelo facto de qualquer pessoa em qualquer parte do mundo poder alterar os artigos desta enciclopédia, podendo escrever coisas erradas. Mas.. em mais 4,5 milhões de artigos, não me parece que isso seja muito preocupante.

Um bem-haja aos criadores deste projecto.

sinto-me:
publicado por ZEUS às 22:52
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 10 de Fevereiro de 2006

CARICATURISMOS

Numa altura destas, em que tanto se fala de caricaturas, pareceria mal não falar um pouco também.


A coisa até daria para rir, não fosse o caso, acho eu, de ser tão séria.


Uns jornalistas, ou cartoonistas, resolveram publicar, à cerca de quatro meses atrás, num jornaleco do qual nunca ninguém tinha ouvido falar, uns cartoons, em que se fazia alguma sátira ao Islão e à forma como os muçilmanos vivem (de livre vontade ou de forma imposta, não sei) em função daquela religião. E como matam inocentes em nome da mesma.


Sabemos que é verdade. Não vale a pena escamotear a coisa, ou pôr paninhos quentes. Existem muitos muçulmanos que estão dispostos a matar a sangue frio gente inocente, supostamente em nome da sua religião.


Digo muitos, porque não são todos. E até acho que nem são a maioria. Mas digo muitos porque se calhar são manipulados pelos poderes politicos que governam aqueles países.


Passaram-se quase quatro meses pacificamente. Quase nem se ouviu falar de tal coisa.


De repente, qual rastilho de pólvora, as opiniões de todo o mundo vomitam sobre o assunto.


De repente no mundo muçulmano e em muitos países não muçulmanos, promoveram-se manifestações violentas, atacaram-se embaixadas, mataram-se pessoas.


Sou Cristão. Mas tenho a ideia de que Deus é universal e pertence a todas as religiões. Cada uma o interpreta como quer e prefere.

publicado por ZEUS às 23:18
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 30 de Agosto de 2005

Incêndios

Estou a ver o senhor ministro da Administração Interna dizer na televisão que os meios para combater são muito caros, etc, etc. No entanto, anunciou a criação de uma Comissão para estudar o problema dos incêndios.
Todos sabemos como o PS gosta de Comissões, para tudo e para nada. Comissões que custam milhões de euros em salários e ajudas de custo, etc, aos senhores nomeados para essas Comissões. E todos sabemos como terminam essas comissões: com resultados dúbios, conclusões que qualquer idiota poderia ter tirado, etc.
Não seria o caso de poupar nessas comissões e partir para a acção??
publicado por ZEUS às 21:40
link do post | comentar | favorito
Sábado, 18 de Junho de 2005

NACIONALISMOS e CRIMINALIDADES

Acho, no minimo, incrivel  o que se passa actualmente no panorama jornalistico do nosso país.


A proposito do "arrastão" de Carcavelos muito se tem falado, especialmente asneiras.


Hoje vi num jornal diário, em chamada de primeira página que o "arrastão" tinha sido, pasme-se, uma ilusão!


E porquê? Porque aparentemente ninguem apresentou queixas de roubos; e que não há fotos dos ataques... apenas fotos de centenas de jovens negros a fugir da policia!


Bem, aqui vai um "news flash" para esse jornal: se calhar não há fotos dos ataques porque niguém sabia que eles iam acontecer?? A menos que algum medium tivesse sabido antecipadamente e estivesse a postos com a camara fotografica.


Enfim, anda toda a gente a querer tapar o sol com a peneira. No parlamento uma tal de Drago acusa outro partido politico de xenofobia por este ter mencionado o assunto (!).


Mas a criminalidade neste país, a subir em flecha, não pode ser mencionada porquê? porque alguns dos criminosos são negros e não podem ser molestados? Mas também há muitos brancos criminosos... nesses já se pode falar?


Mas porque é que quando alguém menciona algum criminoso de outra raça, que não branca, é logo apelidado de xenofobo e racista? Para mim, um criminoso não tem cor, raça, ou nacionalidade, e devem ser combatidos todos de igual modo e com igual empenho.


Porque essa é a realidade: a criminalidade aumenta exponencialmente. Onde vivo, na linha de Sintra, é raro o dia em que não assista ou oiça falar de um assalto acontecido durante a viagem de comboio. Existem milhares e milhares de pessoas (e a verdade é que a esmagadora maioria são de raça negra ou imigrantes de leste ou brasileiros) ociosas, sem trabalho, não porque não exista, mas porque não querem trabalhar. É mais fácil viver à conta das ajudas do Estado. E o expediente é muito simples, trabalha-se uns meses, arranja-se forma de ser despedido, e pronto, fundo de desemprego. Nessa altura os que não tinham visto de residência já o conseguiram graças ao contrato de trabalho, já têm numero de contribuinte (a maioria das pessoas não imagina como é facil arranjar um cartão de contribuinte em algumas repartições de finanças), e até cartão de eleitor. A partir daqui quem for mais "chico-esperto" ganha: É ajudas para filhos inexistentes dadas pelas juntas de freguesia, é subsidios atribuidos de reinserção social, a quem não tem a minima vontade de se reinserir socialmente, é ajudas de instituições de solidariedade, enfim... tudo, em ultima instãncia, saido dos impostos que alguns pagam, e cada vez mais. Também pudera, cada vez é preciso mais dinheiro para pagar tudo isto.


Não é dando dinheiro aos imigrantes para não fazerem nada que os ajudaremos a integrar-se. É necessário outro tipo de atitudes da parte do Estado e é necessário que os imigrantes tenham vontade de se integrar.


E o governo e autoridades competentes que fazem? Evitam falar, são politicamente correctos, pedem à comunicação social para não abordar estes assuntos porque dão má imagem do país aos turistas. Mas aumentam o IVA, os combustiveis, tudo aquilo que tanto custa a pagar pelo desgraçado que vive à custa do seu salário.


O governo é responsável pelas "tensões" sociais que possam existir. Um governo, ainda por cima dito "socialista" não pode ficar indiferente a estes assuntos. E sobretudo não pode branquear o que se passa. E a associação Anti-racista não tem moral nenhuma em pedir ao governo que impeça a manifestação dos nacionalistas (por muito que a menção de tal palavra possa provocar arrepios). Todos os cidadãos deste país têm direito de se manifestar desde que ordeira e pacificamente. E ao menos que alguém neste país acorde quem de direito para a necessidade de se começar a agir.


Há criminosos em todas as raças, nacionalidades e credos, infelizmente. Não podemos é cair no erro de ignorar alguns deles por não ser politicamente correcto. A justiça tem que ser verdadeiramente cega.


Já sei que alguns dos que vão ler este texto me vão chamar racista. Paciência, tenho lutado muito ao longo de toda a vida, a trabalhar duro para conseguir sobreviver, e para mim esse tipo de comentários redutores são feitos por quem não tem nada que fazer e nada de util produz. Minha resposta antecipada a esses comentários: vão trabalhar, fazer algo de util, ganhar a vida honestamente. Custa, mas no fim sabe bem.


Tenho dito


ZEUS

publicado por ZEUS às 00:41
link do post | comentar | favorito
Domingo, 19 de Setembro de 2004

O amor à sombra das tílias!

tilias.jpg


E já que toda a gente fala, canta, ouve e trauteia o raio da música, porque não falar eu dela também?


É a histerico-musica deste verão. Há uma todos os anos. Toda a gente ouve, dança (isso temos que admitir: tem um ritmo optimo) e fala dela.


Quem a canta são uns rapazes moldavos que emigraram para a Romenia quando "acharam" que sabiam cantar, à procura de uma oportunidade. A oportunidade surgiu (embora, quanto a mim, eles se tenham enganado redondamente quando acharam que sabiam cantar: o cão do meu vizinho uiva com mais afinação que eles) ( o cão, não o vizinho!) e um ano e tal depois fazem isto ao resto da Europa: "Dragostea din tei" por todo o lado.


Mas a parte mais engraçada de tudo, penso eu é quando toda a gente começa a pensar: "mas que raio quererá dizer a letra?" Sim, porque quando é em inglês, mesmo que metade não entenda nada, há a outra metade que entende e vai contando e a letra vai descodificando-se, outras vezes nem se pensa nisso. Mas acho que aqui toda a gente começou logo a pensar nisso. Os portugueses são do mais curioso que há.


Primeiro foram as traduções para inglês. E logo, para português. E se a musica e o video já eram de rebolar de tanto rir, a tradução para português da letra faz-nos ficar com cólicas de tanto rir. Senão vejamos:


(Utilizando uma das versões que vi)


Ma-ia-hii


Ma-ia-huu


Ma-ia-hoo


Ma-ia-ah-ha


(parece haver consenso que aqui não há tradução possivel, o que é uma pena, é a parte que me dá mais curiosidade... LOL)


Alô, sou eu, Robin dos Bosques (!)


Peço-te, meu amor, toma a felicidade (ou sê feliz)


Alô, alô, sou eu, Picasso


Estou a ligar-te porque sou um bom rapaz e bem parecido (ou bonito)


E não te peço mais nada


Refrão


Queres ir (embora?) mas não me levas


Não me levas, não, tu não me levas, não


Porque o amor à sombra das tilias (ou debaixo das tilias, embora tambem já tenha visto sob o salgueiro (!))


É que me lembra o teu olhar


(Este refrão é o expoente máximo da poesia, uma pessoa até fica sem folego... fazer amor à sombra das tilias deve ser no minimo... calmante!)


Liguei-te para dizer o que sinto


Alô... meu amor, eu sou a tua felicidade (ou alô, meu amor, sou eu, a felicidade)


Alô, alô, sou eu de novo Picasso... etc, etc...


 


Não é delicioso? Qual Emanuel, qual José Malhoa... Ao pé dos O-Zone não valem nada a escrever letras romanticas!


O amor à sombra das tilias... lá, lá, lá.... que romantico... LOL LOL LOL


ai ai... nem consigo respirar... alguem me faça parar de rir... ai que nem consigo respirar...


 


ZEUS


P.S. A foto é para induzir o estado romantico da coisa... :)

publicado por ZEUS às 01:19
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Domingo, 12 de Setembro de 2004

ABORTO

Sempre fui a favor da vida. No entanto, em situações bem definidas sou totalmente a favor do aborto. Falo de situações que coloquem em risco a vida da mulher, de situações de mulheres com problemas sociais graves (uma mulher que dá à luz um filho que não pode criar apenas vai contribuir para aumentar os milhares de crianças que esperam por uma adopção e que nem sempre são bem tratados à guarda do estado).


No entanto acho completamente ridicula a historia do "borndiep" o chamado barco do aborto da associação Woman on Waves. Porquê um barco? Têm medo da discução em terra firme? Acho que não há nenhum país da Europa onde seja proibida a livre associação e discução de problemas que afectem a sociedade. Ou o barco existe apenas para fazer abortos? É que dizer que uma mulher tem direito a fazer um aborto é abordar apenas uns 10% da questão.


E já agora onde vão buscar os fundos? De certeza que a manutenção de um barco e de todo aquele aparato custa muitos milhões... de certeza que custou muitos milhões aos contribuintes portugueses... afinal as associações que que pediram a sua vinda vivem à custa do estado português... gostava muito de saber em quanto ficou a contribuição dessas associações e dessa parte quanto é que saiu do bolso dos contribuintes. Já agora também gostava de saber quanto do orçamento da WOW vem das farmacêuticas... Aquelas que fabricam os produtos abortivos.


E outra coisa que gostava de saber: porque é que o site da WOW não tem contacto via e-mail... seria mais facil para quem quisesse apoiar ou criticar.

publicado por ZEUS às 23:18
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. POLO NORTE

. Taxa de Disponibilidade??

. "YOU AND ME WE CAN RIDE O...

. STARDUST

. Wikipédia

. CARICATURISMOS

. Incêndios

. NACIONALISMOS e CRIMINALI...

. O amor à sombra das tília...

. ABORTO

.arquivos

. Agosto 2008

. Maio 2008

. Outubro 2007

. Outubro 2006

. Fevereiro 2006

. Agosto 2005

. Junho 2005

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds